close
6cd649a82108377895cd996fbc15ce02

Ninguém sabe a dimensão do prejuízo de um amor que não seguiu o seu curso natural até ele ter um fim. Por alguma razão, vocês não estão mais juntos e nem você e nem ele se deram conta de como deixaram isso tudo acontecer. Você lembra dos risos, dos fins de tarde sentados no sofá, das mãos dadas durante o passeio no parque, das séries que assistiram no Netflix. Tudo parecia fazer sentido e daí você se dá conta que tudo isso já não existe mais.

E talvez seja nesse momento que você tenha parado para pensar no que podia ser diferente, no que poderia ter feito diferente. As coisas estavam bem, vocês faziam planos que incluíam um balanço na varanda da casa. Vocês teriam filhos, cachorros correndo pelo quintal e uma vida inteira pela frente para descobrir o real sentido de tudo. Sim, teriam.

Mas algo aconteceu com você e em algum determinado momento se trancou. Viveu presa numa realidade utópica e deixou de estar na mesma sintonia que ele. Nem mesmo as horas e horas de conversas a dois conseguiram fazer com que ele entendesse os motivos de tanta frieza, afinal, as suas experiências eram distintas. Não havia nenhuma chave que pudesse abrir a mente e o coração dele e nenhuma dose extra de entendimento e compreensão do qual você poderia oferecer. As suas experiências e vivências não valiam para ele.

Mas ele te amou. Amou quando abria longos sorrisos ao abrir da porta, ao toque suave do cafuné que a deixava despenteada, ao dizer o quanto te adorava mesmo com aquele jeito desengonçado que ele tinha. Te amou quando abriu a porta do carro para você, quando suportou ir às compras contigo e até mesmo quando por diversas vezes, ficou em silêncio.

Te amou mais ainda quando se deu conta de que seria feliz ao seu lado a fazendo feliz. Quando aceitou teus limites, teus defeitos, sua TPM e sua falta de maturidade e coragem para deixar tudo acontecer de uma forma mais leve. Sem regras, sem imposições, sem fórmulas.

E você desatenta, achando que tinha tão pouco, tinha tudo. E depois de tanta distância tenha entendido o quanto você ainda poderia apenas ter deixado ele amar você…

 

Compartilhe
Tags : destaqueLeituraReflexão;
Renata Vannier

The author Renata Vannier